15.9.09

Corpo e Mente

Já cometei aqui certa vez sobre a importância da dança para a saúde física e mental.
Como faz bem a nossa saúde dançar, mexer o corpo ao som de ritmos variados que nos levam a uma viagem única e prazerosa.
E o melhor dessa viagem é observar o movimento do nosso corpo, num todo.
Fechar os olhos e sentir a respiração, perceber os batimentos cardíacos aumentarem gradativamente, perceber a flexibilidade do corpo, a firmeza dos pés no pisar, no caminhar...
E perceber o próprio corpo e seus movimentos também é uma forma de conhecer-se.
Há quem seja um pouco mais rígido ou mais flexível.
Há quem seja mais retraído ou mais solto.
O importante é o bem-estar que tais movimentos proporcionam a cada pessoa.
Proponho aqui um exercício de autoconhecimento.
Em primeiro lugar, escolha um ambiente silencioso, tranquilo para praticar essa atividade.
Em seguida, coloque uma música daquelas para relaxar, algo como Enya, Kitaro...
Sente-se confortavelmente e solte o seu corpo, relaxe.
Feche os olhos e livre-se de todos os pensamentos, esqueça-se de tudo, mantenha sua mente limpa e comece a perceber-se.
Perceba como você respira, sinta o seu batimento cardíaco.
Preste atenção ao seu corpo e em como ele se movimenta.
Então abra os olhos,
Se preferir, coloque uma música mais agitada, num ritmo de sua preferência.
Então comece a caminhar.
Perceba como você caminha, em que direção e que posição se encontra ao caminhar.
Se você é do tipo que olha para o chão, anda cabisbaixo está na hora de mudar isso.
Solte-se, olhe para frente e matenha uma postura ereta e continue a perceber o seu corpo.
Movimente os braços agora, jogue para frente, para trás....abra e feche as mãos, sinta a firmeza ou a leveza desse movimento.
Crie uma coreografia.
Mexa o pescoço, balance a cabeça, solte os quadris...
Mas lembre-se, mais que dançar, o objetivo aqui é sentir o seu corpo, seus movimentos.
Ao finalizar a música, faça uma avaliação dessa experiência, como foi esse processo de autoconhecimento corporal.
Muitos de nós não percebe o próprio corpo, como mencionei anteriormente, alguns sentem-se rígidos, retraídos e com isso vem a insegurança, o medo...
Soltar o próprio corpo alivia a tensão, você se sente mais confiante, seguro, pronto pra enfrentar qualquer situação.
Essa é uma técnica utilizada por psicodramatistas em terapias em grupo e hoje fui uma das pessoas que teve tal oportunidade e não poderia deixar de compartilha-la com vocês.
Vale pena praticar esse exercício, pois essa é uma forma de manter o equilíbrio entre corpo e mente.

5 comentários:

  1. Dri, é bom demais dançar, gosto muuuuitoo!!
    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
  2. Um lindo espaço esse seu Dri.
    A dança lava a alma,além de fazer um bem enorme para o corpo e a mente.
    Obrigada pela sua visita.
    Apareça mais.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  3. Olá Dora e Ana!!!
    Obrigada pela visita.
    Eu adoro dançar e definitivamente é uma forma de liberar toda a energia negativa, é uma forma de entrar em contato com o corpo, perceber-se, se conhecer, tornar-se uma pessoa mais tranquila, segura, enfim, é benefício para o corpo e para a alma.
    Beijos e apareçam sempre.

    ResponderExcluir
  4. Olá, querida! Bom, depois de 3 meses que não posto em meu blog, vi seu comentário. Que bom que gostou do que escrevi sobre almas gêmeas. Adorei seu blog aqui e vou te seguir, tá?! E prometo que não deixarei mais de postar! ;) beijos, sucesso!

    ResponderExcluir
  5. Olá Nathalie,
    obrigada pela visita, seja bem vinda.
    Amei o que escreveu, maravilhoso.
    Beijos e volte sempre.

    ResponderExcluir

Indicação de livros

  • A Arte Da Guerra - Sun Tzu
  • A cura de Schopenhauer - Irvin D. Yalom
  • Heróis de Verdade - Roberto Shinyashiki
  • O guardião de memórias - Kim Edwards
  • Quando Nietzsche Chorou - Irvin D. Yalom
  • Você é Insubstituível - Augusto Cury

Vídeos

Loading...

Amigos