16.11.09

Amor Líquido

Esse é o trecho do livro "Amor líquido" de Zigmunt Bauman, um livro que fala sobre a fragilidade dos relacionamentos e a sensação de vazio em tais relações.
O trecho abaixo foi enviado pelo Bruno, um amigo que hoje, demonstrou uma sensibilidade incomparável e que me surpreendeu ao compartilhar comigo alguns de seus pensamentos em relação a esse tema.
Infelizmente, são poucas as pessoas que falam e conseguem expressar seus pensamentos e sentimentos abertamente em relação ao amor.
No trecho abaixo, Bauman faz um comparativo entre "Amor e Morte"....
"Assim, não se pode aprender a amar, tal como não se pode aprender a morrer.
E não se pode aprender a arte ilusória – inexistente, embora ardentemente desejada – de evitar suas garras e ficar fora de seu caminho.
Chegado o momento, o amor e a morte atacarão – mas não se tem a mínima idéia de quando isso acontecerá.
Quando isso acontecer, vai pegar você desprevenido."
É estranho pensar nisso...mas o amor é algo inevitável, que está prestes a atingir cada um de nós em toda a nossa existência...será?
E como lidar com isso, será preciso estar preparado? Preparar-se para o desconhecido...como seria isso?
Penso que se preparar não seja a expressão correta, mas sim, viver o presente, o aqui e agora e estar aberto à essa vivência, livre de "pré-conceitos" e "julgamentos", respeitando a si e ao outro, respeitando às diferenças e a individualidade de cada um.
Parece fácil, mas acredito que ao abrir-se pra essa vivência, o peso seja menor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indicação de livros

  • A Arte Da Guerra - Sun Tzu
  • A cura de Schopenhauer - Irvin D. Yalom
  • Heróis de Verdade - Roberto Shinyashiki
  • O guardião de memórias - Kim Edwards
  • Quando Nietzsche Chorou - Irvin D. Yalom
  • Você é Insubstituível - Augusto Cury

Vídeos

Loading...

Amigos